18 de julho de 2024

São João del Rei e Tiradentes ganham exposições sobre a história da ferrovia

São João de Rei

O Estação Memórias foi inaugurado nesta quinta-feira, pela VLI.

Um resgate da história da ferrovia. Esta frase define a inauguração na tarde desta quinta-feira, 13 de junho, da Estação de Memórias de São João del Rei e Tiradentes, pela VLI empresa que detém a concessão para explorar a linha férrea na região e em mais de 300 municípios brasileiros. A iniciativa é um presente para a população que, assim, pode conhecer mais a fundo sobre a ferrovia no Brasil que, muito além de ser um meio de transporte, desbravou o país levando o desenvolvimento para todas as suas regiões.

Estiveram presentes o CEO da VLI, Fábio Marchiori, o secretário de Turismo e Cultura de Tiradentes, Sérvulo Matias Filho, o Superintendente de Turismo de Tiradentes, Guilherme Pinto Carvalho que na ocasião representou o prefeito Nilzio Barbosa, a superintendente do IPHAN em Minas Gerais, Daniela Lorena Fagundes de Castro e Raíssa Faria, da Agência de Iniciativas Cidadãs (AIC) que fez o trabalho de pesquisa para a montagem das expografias, entre outros convidados.

Raíssa, inclusive, explicou que o processo de seleção e montagem dos espaços demorou mais de um ano para ficar concluído. “Isso foi possível somente devido à mobilização comunitária de famílias inteiras de ex-ferroviários, que nos contaram suas histórias e cederam material para as expografias”, disse. Francisco Marques Sobrinho, é um desses ex-trabalhadores da ferrovia que ajudou na montagem dos espaços. Ele que é de São João del Rei, trabalho 28 anos como ferroviário onde exerceu diversos cargos. Herdou o gosto pela ferrovia de seu pai e contou um pouco de sua história para a criação do Estação Memória “para que as próximas gerações sejam beneficiadas”, disse. “Felizmente revitalizaram essa memória, senão, seria uma história perdida”, finalizou.

A superintendente do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Daniela de Castro, revelou sua alegria com a criação da Estação Memória em São João del Rei e em Tiradentes. “O IPHAN participa desse evento com muito orgulho porque resgata a memória da ferrovia, que é um bem importante para a nossa história, uma vez que traz a memória afetiva como um valor. Esta Estação Memória é, também, uma forma eficiente de perpetuar o que nos representa (a ferrovia), e parabenizou a todos pela realização do projeto. Nesta mesma linha falou o superintendente de Turismo de Tiradentes, Guilherme Carvalho, ressaltando o resgate da memória afetiva com um dos principais legados desta iniciativa.

Fábio Marchiori, CEO da VLI, disse que este projeto cumpre uma das missões principais da empresa que é “cuidar genuinamente da comunidade com a qual nós entramos em contato diariamente. Isso nos levou a conhecer histórias ferroviárias autênticas que não podem se perder. Estamos falando de um meio de transporte que foi fundamental na construção do Brasil tal qual o conhecemos hoje. Daí o nosso esforço para resgatar esta rica história”, contou. Por fim ele agradeceu a todos que participaram do projeto e fez – ao lado de demais funcionários da empresa – o descerramento da placa inaugural da Estação Memória de São João del Rei, gesto que foi repetido em Tiradentes após a comitiva chegar à cidade na icônica Maria Fumaça.