21 de junho de 2024

Peça Auto da Compadecida abre o Tiradentes em Cena

Peça Auto da Compadecida

Público lotou o Largo da Rodoviária para ver a peça encenada pelo grupo Maria Cutia.

A abertura da Mostra Tiradentes em Cena aconteceu na noite desta quinta-feira, 2 de maio, no Largo da Rodoviária, em grande estilo e com a casa, literalmente, lotada. Diversas atrações proporcionaram ao público diversas emoções.

A solenidade oficial, teve um importante pronunciamento da coordenadora e idealizadora do Festival, Aline Garcia fez um discurso em que reforçou a importância da Arte e da Cultura em uma sociedade, sem esquecer de destacar o esforço de toda a sua equipe para realizar o evento.

Na mesma linha falou também o Secretário de Turismo e Cultura de Tiradentes, Sérvulo Matias Filho (foto ao lado), foi enfático ao afirmar que “mais do que um festival de espetáculos, “Tiradentes em Cena” se tornou um ponto de encontro, um caldeirão de ideias, um celeiro de novos talentos e um espaço vital para o intercâmbio cultural.”

Na sequência, o grupo de Teatro Maria Cutia apresentou a peça de Ariano Suassuna, “O Auto da Compadecida”, com direção de Gabriel Villela, em uma montagem criativa e musical que estreou em 2019 e que arrancou muitas gargalhadas da plateia.

Ainda no largo da Rodoviária, a noite teve show com o Canoa Elétrica, formado por Guilherme Grandi e Natália Vargas e teve a participação especial do baterista Guilherme Faria. A banda faz releituras de músicas brasileira e latina.

Encerrando a noite de estreia do Tiradentes em Cena, o Plano B recebeu a peça Por Visões, com direção de Maria Clara Ferrer, que também escreveu o roteiro e no elenco as atrizes, Juliana Monteiro e Maria Cordélia. Em cena elas conduzem o espectador a refletir sobre o valor da confiança, o amor, as diferenças, os silêncios, a sensibilidade a a busca por uma terceira via entre conflitos.

Veja fotos da noite de abertura do Tiradentes em Cena.