19 de abril de 2024

Cinema Latino-Americano está no centro dos debates internacionais

Cinema latino-Americano está

O seminário Brasil CineMundi vai discutir o tema em duas mesas de debates.

A Mostra de Cinema de Tiradentes volta seu olhar nesta quarta-feira, 24 de janeiro, para o cinema latino-americano. Neste sentido, dois debates internacionais serão realizados colocando no centro das discussões a internacionalização do cinema da América Latina. “Além do espelho: programar filmes latino-americanos na América Latina e na Europa” e “Latinidades em questão: Europa, América Latina, Brasil” são os temas das mesas que fazem parte da programação do Conexão Brasil CineMundi.

Hoje, dia 24, às 15h, no Cine-Teatro, o debate “Além do espelho: programar filmes latino-americanos na América Latina e na Europa” vai discutir quais são as semelhanças e as diferenças mais gritantes entre programar um filme latino-americano na América Latina e na Europa e como driblar as possibilidades de se curvar a uma linha hegemônica no Primeiro Mundo sem provocar um choque de incomunicabilidade entre o filme e seu público. Participam Esmeralda Vivas, diretora de programação do Festival Internacional de Cinema em Guadalajara (México), Paola Buontempo, programadora do Festival Internacional de Cinema de Mar del Palta (Argentina), Roger Koza, programador do Filmfest Hamburgo e do Viennale (Alemanha/Áustria), Vanja Milena Munjin Paiva, programadora do FICValdivia e do IndieLisboa (Chile/Portugal), e Walter Tiepelmann, coordenador do Málaga WIP/Diretor artístico FIDBA (Espanha/Argentina).

A internacionalização do cinema latino-americano volta à conversa na mesa “Latinidades em questão: Europa, América Latina, Brasil”, que começa em seguida, às 16h45, na qual se irá tratar de critérios e valores dos filmes brasileiros visionados pelas curadorias francesas e alemãs postos em perspectiva de uma historiografia das formas, temas e contextos contemporâneos. Estarão no encontro Paola Raiman, programadora do Entrevues de Belfort (França), e Sven Pötting, codiretor do LAFITA – Festival de Cinema Latino-Americano de Munique (Alemanha). E no dia 27 (sábado), o professor João Luiz Vieira media uma conversa com outro professor, o estadunidense Richard Peña, diretor emérito do Festival de Cinema de Nova York e que vai falar sobre a arte de fazer do cinema uma forma de educação da sensibilidade e do olhar.

Fonte: Mostra Tiradentes | Foto: Arquivo